Pixe Facebook Gamefik
Crianças em uma escola de informática

4 soluções para modernizar a sua escola

Quatro soluções para modernizar a sua escola

Existe algo em comum em todas as sociedades: existe a preocupação de ensinar as crianças. Isso é um fato consumado, elas precisam ser preparadas para viver no mundo, múltiplo, complexo e exigente que vivemos. É natural que aprendam sobre a história de seu povo, a respeito da língua e a realizar operações mentais essenciais para a vida.

Mas o que fazer quando a sociedade muda?

Vivemos em um mundo em constante movimento que não é mais o mesmo de 10, 20 anos atrás, no qual a eficácia no ensino das disciplinas tradicionais era a maior meta das escolas.

Vivemos em uma sociedade tomada pelo crescimento exponencial da internet, que sobrepõe todas as áreas da vida. O mercado, como sabemos, já não é mais o mesmo, com o crescimento das soluções online e do marketing digital. Mesmo nossas relações sociais já não são as mesmas, com o crescimento das redes sociais.

Nesse contexto, é imprescindível que as escolas encontrem soluções para ampliar e modernizar a abordagem, oferecendo aos pais e alunos uma educação que esteja em compasso com a atualidade.

Pensando nisso, a Gamefik preparou um artigo com 4 soluções que podem contribuir para a modernização de sua escola! Imperdível! Veja abaixo.

1 – Ampliar a infra-estrutura tecnológica

Muito é dito a respeito de modernizar as escolas por meio da tecnologia. No entanto, a parte física, de infra-estrutura, é pouco abordada nos sites pedagógicos e educacionais.

Essa parte da modernização das escolas trata de um tipo de investimento que pode torcer um pouco o nariz do setor financeiro, mas os resultados podem ser grandiosos e produzir grande impacto na opinião de pais e alunos interessados em um ensino de ponta.

Uma primeira coisa necessária para modernizar a escola é investir em um sistema de redes fluído, funcional e otimizado para a utilização da escola. Não adianta você propagar a imagem de uma escola moderna e informatizada se a o wifi e a rede da escola não funciona adequadamente, por exemplo.

É preciso investir nesse tipo de estrutura, com equipamentos bem distribuídos e manutenção contínua. Muitas escolas sofrem com internet mal distribuída, que não pega em determinadas salas, o que pode prejudicar o uso de ferramentas educacionais que abordaremos melhor adiante.

Como sabemos, a propaganda mais efetiva ocorre no “boca a boca” e, especialmente no caso das escolas, a divulgação de um serviço que não é entregue com excelência se propaga rapidamente.

Para trabalhar essa questão é importante que a escola conte com um sistema de redes profissional e é recomendado que contratem um serviço terceirizado, focado em alta performance.

A depender do uso planejado pela escola, adquirir gadgets como tablets e computadores pode ser necessário. Após esse passo, existem muitas formas de como inserir a tecnologia no mundo da educação. Entenda um pouco mais no próximo tópico!

2 – Utilizar a tecnologia para atrair a atenção e melhorar o ensino

Falamos um pouco sobre infra-estrutura tecnológica na sessão anterior, a parte de hardware do trabalho. No entanto, colocar “temos wifi” na divulgação da escola no período de matrículas não será necessariamente atrativo para os pais.

Pelo contrário, é preciso que essa base tecnológica seja utilizada na aplicação de inovações pedagógicas e educacionais, capazes de atrair os alunos e fomentar performance e aumento de aprendizado ao invés de acumar mais distração no pacote.

Essa é a questão essencial da aplicação da tecnologia para fins educacionais. A verdade é que os alunos estão totalmente inseridos nesse mundo e os professores, muitas vezes, têm de disputar a atenção com os celulares de alunos invadidos de aplicações viciantes, como o feed do Instagram e grupos de Whatsapp. Isso é uma realidade nas salas de aula desde que a democratização da tecnologia mobile começou a se desenvolver.

Veja abaixo algumas das formas de trabalhar a tecnologia para atrair a atenção dos alunos ao invés de competir com as redes sociais

  • Jogos – Jogos são parte essencial da vida de muitas crianças e adolescentes. Ao contrário do que muitas pessoas pensam, os jogos podem ser instrumentos incríveis para desenvolver uma variedade de habilidades dos alunos, especialmente o pensamento lógico e cognitivo. Jogos eletrônicos, como o Minecraft, que tem sua própria versão para o ensino, são constantemente listados por suas qualidades educacionais.
  • Gamificação – A estrutura dos jogos não serve apenas aos jogos, mas pode ser adotada como metodologia para atrair a atenção e o engajamento dos alunos. A Gamefik, por exemplo, disponibiliza uma abordagem em formato game para escolas, trazendo suas dinâmicas para um contexto interdisciplinar com design atraente.
  • Material didático digital – O tipo de ideia por trás dos jogos pode ser ampliado em outras aplicações. A ideia não é, de forma alguma substituir os livros, mas a disponibilização de uma plataforma digital da escola, com login e senha, disponibilizando material extra, questões para vestibular, vídeos com aulas de reforço e conteúdos relacionados às disciplinas. Esse tipo de ação a pode aproximar a educação da realidade dos alunos, que estão acostumados a resolver questões cotidianas na web.
  • Ensino de informática e programação – Os materiais utilizados na aula não precisam ser apenas terminais de informação, mas também centros de desenvolvimento para habilidades digitais. No mundo informatizado que vivemos, disponibilizar conteúdo a respeito de novas tecnologias e ensino de programação, pode auxiliar o uso consciente além de facilidades de inserção no mercado de trabalho. Para isto existem hoje 2 referências no cenário brasileiro: HappyCode e CodeBuddys. Além disso, com o apoio de ferramentas como tablets e Ipads, o ensino de tecnologia pode sair dos laboratórios de informática e ser incorporado no dia-a-dia do alunos.

3 – Aproximar a família do ensino

No modelo tradicional de educação costuma existir uma distância entre a vida escolar e familiar. Muitas vezes, os pais só entram em contato com o ensino de seus filhos por meio de reuniões de pais e boletins escolares.

Diminuir essa distância e inserir os pais na vida escolar é uma tarefa de escolas que se pretendem realmente modernas.

A tecnologia pode ajudar muito nesse processo. Já vivemos em um mundo em que a interação digital atingiu níveis nunca antes desbravados e as escolas devem incorporar esse sistema em sua pedagogia.

Uma escola inserida no mundo tecnológico deve possuir um sistema digital para que os pais possam acessar materiais como planejamento pedagógico, notas de seus filhos, bem como a possibilidade de participarem e interagirem efetivamente de conteúdos vistos em sala de aula.

A tecnologia auxilia nesse ponto pois, por meio de um app para celular, por exemplo, os pais podem entrar em contato com o ensino dos filhos nos intervalos de trabalho, durante tarefas caseiras, etc, sem precisar se deslocarem até a escola. Além disso, esse sistema pode produzir uma interação maior entre professores e alunos, aproximando as famílias da vida escolar.

No mercado o ClassApp é uma alternativa para dar este passo, pelo valor gasto equiparado a uma agenda de papel por aluno você consegue conectar toda a escola.

4 – Inovações metodológicas

Uma escola moderna não apenas se beneficia da tecnologia, mas busca incorporar as inovações científicas e pedagógicas na sua abordagem de ensino. Abaixo, listamos algumas inovações muito úteis para desenvolver uma relação mais colaborativa e dinâmica em sala de aula.

  • Ensino mais personalizado – a influência da tecnologia na sala de aula permite que o professor seja mais um auxiliador do que um detentor de conteúdo exclusivo. Os alunos devem ser encorajados a terem uma postura ativa em seu aprendizado, com o auxílio de materiais, vídeos e outras ferramentas. Isso possibilita que o professor tenha mais espaço para interagir com os alunos em um nível pessoal, sem buscar planificar todos em um mesmo padrão expositivo.
  • Aprendizado visual – Pesquisas demonstram que 90% de nosso conhecimento é visual. Ou seja, explicar um processo químico por texto é diversas vezes menos potente do que mostrar para os alunos um vídeo desse mesmo processo. Esse tipo de inovação deve ser incorporado na metodologia das escolas para efeito positivo. Ambientes bonitos, apresentações de slides bem formuladas e vídeos são ótimas companhias nas salas de aula!
  • Storytelling – Utilizar o método de contagem de histórias, utilizando linguagem corporal e outras técnicas pode ajudar em muito a apreensão dos alunos sobre os conteúdos. Se trata também de uma tecnologia de ensino, baseada na forma mais antiga pela qual aprendemos: o relato oral.

Por hoje é isso! Esperamos que essas dicas possam ajudar o processo de modernização de sua escola com grandes efeitos! Ficou alguma dúvida? É só comentar e entrar em contato com a Gamefik!